Abert custeia aplicativos para rádios associadas

0
257
views

A Abert abriu, nesta semana, as inscrições para o Mobilize-se, projeto inédito de inclusão digital das rádios brasileiras. O principal objetivo da iniciativa é promover o acesso ao rádio pelo telefone celular.

O projeto Mobilize-se, que deve ser lançado oficialmente em março, terá duas fases. Na primeira, a emissora que se  cadastrar no site www.mobilize-se.net.br, será incluída no Integrador Abert, um aplicativo especialmente desenvolvido para telefones celulares (iOS e Android), mas também acessado em computadores convencionais. As emissoras de rádio associadas já podem se cadastrar.

No app, o ouvinte vai encontrar e ouvir a programação predileta de qualquer parte do país ou do mundo, além de buscar as rádios por gênero, cidade, estado ou região.

O diferencial do aplicativo da Abert em relação aos concorrentes do mercado – especialmente o Tunein, também app do gênero – é que ele direciona o ouvinte não só para programação da rádio, mas também para o download do aplicativo da emissora.

Ao se cadastrar, a rádio deve informar os links de acesso do seu aplicativo. Assim, o ouvinte não só encontrará a emissora por meio da ferramenta de busca, como também poderá ouvi-la pelo aplicativo da Abert. Outra vantagem é que a rádio terá mais um canal de divulgação, e uma oportunidade de ser encontrada e acessada por ouvintes de outras regiões.

APLICATIVO DE GRAÇA – E se a emissora de rádio não tiver o seu próprio aplicativo?

A Abert vai custear o desenvolvimento de aplicativos personalizados e exclusivos para as primeiras 500 emissoras associadas que se cadastrarem no Mobilize-se.

Esta é a segunda fase do projeto, explica o presidente da Abert, Daniel Slaviero. “O projeto Mobilize-se representa uma revolução na inclusão digital das rádios brasileiras, em especial as pequenas emissoras que não têm acesso aos aplicativos para Android e iOS”, declara.

O desenvolvimento do aplicativo personalizado para as rádios associadas é totalmente gratuito. Os seis primeiros meses de manutenção também serão custeados pela Abert. Depois disso, a manutenção será de um salário mínimo por ano, mas poderá ser gratuita se a rádio divulgar o projeto em parceria com as associações estaduais.

“A iniciativa é uma oportunidade de a rádio não ficar para trás na era das conexões. Os aplicativos estão cada vez mais populares e passaram a ter papel importante na vida dos usuários”, declara Slaviero.

Fonte: http://www.abert.org.br/