AERP fecha parceria para primeira pós-graduação em Gestão em Radiodifusão do Brasil

0
292

Brasil possui cerca de 100 mil trabalhadores no meio, que tem buscado maior capacitação para se adequar às transformações da comunicação

A primeira pós-graduação do país a se voltar para a realidade e o potencial da radiodifusão brasileira nasce da parceria entre meio acadêmico e mercado de trabalho. No Paraná – um dos estados com maior consumo de rádio no país – a necessidade cada vez maior de capacitação dos profissionais que atuam no setor levou a Associação das Emissoras de Radiodifusão do estado (Aerp) a buscar soluções que atendessem à demanda das empresas e estivessem ao alcance dos trabalhadores.

Entre as possibilidades trabalhadas pela Associação, a ideia de uma especialização que chegasse a qualquer região do estado e garantisse maior valor tanto ao profissional quanto à emissora chamou a atenção de um dos maiores grupos educacionais do país. A partir de reuniões e discussões multidisciplinares com o objetivo de melhor compreender os principais desafios da radiodifusão paranaense – e, assim, também nacional -, o Centro Universitário Internacional Uninter entrou em cooperação com a Aerp para a implantação do primeiro curso de pós-graduação lato sensu em Gestão em Radiodifusão do Brasil.

Ainda como presidente da Aerp, Márcio Villela assina parceria, ladeado pelo atual presidente Alexandre Barros (à esq.) e pelo diretor comercial da Uninter, Mansur Tradi (à dir.)

A parceria foi formalizada, na última sexta-feira (29), pelo presidente da Associação, Márcio Villela, e pelo diretor comercial da Uninter, Mansur Tradi A partir da assinatura, não só a especialização ganha a realidade como novas oportunidades passam a ser possíveis para maior interação entre o cotidiano do rádio e estudantes, professores e pesquisadores da área de comunicação. “Isso é essencialmente importante para o rádio, porque mostra que o setor não só está a par das tendências, como ainda sabe se utilizar dos momentos de maior desafio para se reinventar. Em tempos de supremacia digital, a adaptação do rádio a novas plataformas e ainda assim sua firme presença no dia-a-dia de quase 90% da população brasileira evidenciam que o potencial do meio ainda não foi totalmente descoberto pelos segmentos da comunicação”, avalia o presidente Márcio Villela.

Para o fundador e presidente da Uninter, professor Wilson Picler, “com a parceria entre a instituição e a Aerp, certamente novos horizontes se abrirão para as pessoas que atuam no setor. A partir das soluções de educação, oferecidas pela Uninter, levaremos o conhecimento necessário para elevar a qualidade dos profissionais e emissoras que querem evoluir”. O Centro Universitário possui mais de 150 mil alunos em todo o país na modalidade de Ensino a Distância (EaD), mais de 100 cursos de pós-graduação e uma rede de polos de apoio presencial em mais de 450 cidades de todos os estados brasileiros.

Rádio pós - menorRealidade

Com a maior parte das rádios paranaenses espalhadas pelo interior do estado e conhecendo de perto os desafios de estrutura e quadro pessoal dessas emissoras, a Aerp já vinha, há dois anos, produzindo e oferecendo, gratuitamente, seminários de aperfeiçoamento no formato EaD. Mais de 200 visitas técnicas a rádios do Paraná permitiram que Villela tivesse em mãos um retrato fiel e detalhado da realidade vivida pela radiodifusão paranaense e, assim, uma seleção assertiva dos assuntos a serem abordados.

Essas informações ainda despertaram o interesse da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), que passou a ser parceira na realização do Projeto EaD. De julho de 2014 a outubro de 2015, a sequência de 17 seminários ofertados discutiu temas como práticas comerciais, planejamento estratégico, gestão de pessoas, diferentes técnicas de locução e linguagem, marketing, aspectos jurídicos, programação artística, entre outros. Nesse período, foram quase 40 mil participantes diretos e indiretos em todo o Brasil.

Pioneirismo

Foi também esse conhecimento mais detalhado sobre o setor de radiodifusão que permitiu o planejamento de uma grade curricular que contemplasse não só os atuais gargalos do meio. Entre os eixos temáticos, estarão conteúdos como: planejamento estratégico, marketing e gestão de marcas, recursos humanos e leis trabalhistas, desenvolvimento de equipe e gestão de pessoas, cenário comercial e práticas do mercado, leis de incentivo e financiamentos, mídia social, ações e eventos promocionais, jornalismo noticioso, jornalismo esportivo, coordenação artística e programação de rádio.

A iniciativa é inédita no Brasil, que conta atualmente com cerca de 100 mil trabalhadores na radiodifusão. Mesmo levando em consideração, de forma ampla, as diversas frentes que podem se relacionar ao meio (engenharia, conteúdo, administração, técnicas, entre outras), dados do Ministério da Educação (MEC) registram no país apenas quatro especializações ativas incluindo o rádio entre algum de seus eixos temáticos; nenhuma delas a distância; nenhuma delas direcionada unicamente ao rádio.

anúncio UNINTER-02Estruturado em módulos, o curso foi pensado de forma a permitir qualificação também aos profissionais sem diploma de ensino superior. Ao participar e ser aprovado em alguma disciplina, o profissional poderá receber certificado como atividade de extensão e acumular os créditos do módulo para quando puder se inscrever em uma pós-graduação.

A expectativa é de que a especialização em Gestão em Radiodifusão esteja devidamente autorizada pelo MEC e então aberta para inscrições ainda em 2016.

Mais informações em www.uninter.com ou www.aerp.org.br.

O post AERP fecha parceria para primeira pós-graduação em Gestão em Radiodifusão do Brasil apareceu primeiro em Portal Aerp.