“Era de ouro” do rádio

0
328
views

Formandos do Basileu França revivem a época em peça teatral

O espetáculo Quiproquó nas Ondas do Rádio leva ao palco do Teatro Basileu França, em Goiânia, uma interpretação artística da “era de ouro” das rádios brasileiras, em meados dos anos 1950. O evento será realizado nesta sexta, sábado e domingo, dias 7, 8 e 9, sempre a partir das 20 horas. Os ingressos estão sendo vendidos na bilheteria do teatro, localizado na Avenida Universitária nº 1750, Setor Leste Universitário, de segunda a sexta-feira, das 14 às 18 horas. Até ontem, dia 6, o valor era R$ 15. Nos dias de exibição do espetáculo, a inteira custará R$ 30.  A classificação indicativa do espetáculo é de 12 anos.

Quiproquó nas Ondas do Rádio reúne alunos formandos dos cursos de Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio em Instrumento Musical, em Dança, em Artes Visuais e em Arte Dramática do CEP Basileu França. Dirigido por Jonatas Tavares, o espetáculo se destaca pela marcante música da época, pela dança, pela identidade visual do período e pela interpretação de personagens emblemáticos da história do rádio. Os expoentes artísticos da época são homenageados em cena. A adaptação revela um viés cômico presente na teatralidade, romantismo e musicalidade daquele momento. Com foco na música brasileira, é proporcionada ao público uma apresentação que instigue sua memória afetiva em relação ao rádio dos anos 50, estimulando a preservação dessa memória para as futuras gerações.

“Estamos lançando para o mercado de trabalho artistas de qualidade reconhecida nas áreas de teatro, dança, artes visuais e música. Para esta formatura, é importante que eles vivenciem a feitura de um trabalho completo, que envolva, interdisciplinarmente, todas as áreas”, explica Jonatas Tavares, diretor artístico. O diretor do CEP em Artes Basileu França, maestro Eliseu Ferreira, destaca o reconhecimento dos alunos por meio de outras instituições e trabalhos realizados. “Os formados nos últimos anos hoje estão estudando em conceituadas escolas de teatro da região e estão trabalhando em diferentes grupos, espetáculos e montagens”, destaca.

Fonte: http://www.dm.com.br/