Migração é tema central na abertura do Congresso, em Canelas/RS

0
312

Evento, que contou com profissionais, como Ricardo Henrique Raymundo, diretor artístico da Super Rádio Tupi, do Rio de Janeiro/RJ, termina hoje.

A definição de um valor justo da migração do rádio AM para o FM foi o assunto principal dos primeiros discursos do 23º Congresso Gaúcho de Rádio e Televisão, que termina hoje, em Canela/RS.

O presidente da Agert, Roberto Cervo Melão, ao fazer um balanço da sua gestão, destacou os inúmeros esforços que já foram realizados para avançar o processo, como os seminários realizados no interior do Estado, as reuniões na Anatel, do Tribunal de Contas de União, do Ministério das Comunicações e do Congresso Nacional.

Roberto Cervo lembrou que a Agert em parceria com a Abert tem atuado em perfeita sintonia, buscando enfrentar os desafios da radiodifusão. “Temos trabalhado em conjunto para defender os interesses do nosso segmento empresarial, no sentido de fortalecer os veículos de comunicação social na área comercial e editorial.

Em seu discurso, o presidente da Abert, Daniel Slaviero, disse que os radiodifusores já fizeram sua parte, cumprindo todas as determinações que o governo federal estabeleceu. “Espero que antes do Natal já tenhamos uma decisão sobre o tema, mas tem que ser um preço adequado, que o setor possa pagar”, destacou.

Daniel Slaviero manifestou esperança no desempenho do ministro das Comunicações, André Figueiredo. “É um empresário, um homem objetivo, que tem a experiência política como um fator decisivo para tocar esse processo que está parado há muito tempo”, observou Slaviero.

Já, o presidente do 23º Congresso Gaúcho de rádio e televisão, Wanderley Ruivo, defendeu a fixação de um valor justo para a migração do rádio AM para o FM. Para ele, as empresas precisarão fazer um investimento muito grande para adquirir novos equipamentos e vivemos um período de queda do PIB, o que dificulta os negócios dos radiodifusores.

Congresso

O 23º Congresso Gaúcho de Rádio e Televisão, que termina hoje, contou com palestras de grandes profissionais, como Ricardo Henrique de Souza Raymundo, diretor artístico da Super Rádio Tupi, do Rio de Janeiro/RJ.

Hoje, o evento é marcado por três momentos: a eleição e posse da nova diretoria da Agert e o Painel “O caminho para a audiência e o faturamento”, que contará com grandes comunicadores, como Paulo Machado de Carvalho, presidente da AESP.

Fonte: http://www.agert.org.br/index.php/2014-11-17-13-27-10/destaques/17544-valor-da-migracao-do-am-para-o-fm-centraliza-os-debates-de-abertura-do-congresso-gaucho-de-radio-e-televisao