Música domina vídeos mais vistos no YouTube no Brasil

0
333

Para boa parte de seus usuários, o YouTube tornou-se uma espécie de rádio moderno.

Criado há dez anos como um site para troca de vídeos, o YouTube tornou-se um gigantesco arquivo de clipes e, mais recentemente, uma espécie de rádio moderno para boa parte do 1 bilhão de pessoas que o utilizam no mundo. Na lista dos mais acessados, vídeos de humor, de gatinhos ou de como fazer maquiagem perdem de longe para os clipes musicais; os 10 mais vistos são de canções.

Para Álvaro Paes e Barros, diretor do YouTube no Brasil, a explicação está em poder escutar as músicas e fazer outras coisas ao mesmo tempo. Para ele, outros tipos de vídeos pedem uma atenção maior por parte dos usuários.

O uso do YouTube como rádio não é uma especificidade do Brasil, mas os artistas daqui têm alguma vantagem. Os 70 milhões de usuários brasileiros do site estão atrás apenas dos americanos em número de horas despendidas no portal, de acordo com o Google.

São, em média, 8,1 horas por semana gastas com vídeos on-line. A cada minuto, 400 horas de material são publicadas só no YouTube.

Oportunidade

Para os artistas, esse público engajado e ávido por música tornou-se uma frente de negócios. Ao conquistar um bom público no site, os cantores podem faturar com a venda, pelo Google, de publicidade veiculada em sua página (eles recebem uma parcela dos anúncios). Há ainda a possibilidade de fazer merchandising dentro dos próprios vídeos.

No meio musical, a audiência no YouTube virou um dínamo para a carreira na vida real. Até mesmo o cachê dos cantores passou a ser influenciado pelo número de visualizações que alcançaram na plataforma, diz o Google.

O cantor Luan Santana foi descoberto pelos ouvintes digitais do YouTube em 2008. Ele havia feito uma gravação, mas não aprovara o resultado. Deixou o áudio de lado até que um amigo da família encarregou-se de publicar no site do Google. Não tardou para ficar famoso.

Os milhões de acessos na plataforma viraram milhões de reais em cachês Brasil afora. Hoje, o cantor possui uma equipe de três pessoas dedicada a gerenciar sua imagem na rede, incluindo a interação com fãs no YouTube.

A importância do gênero musical no site do Google é tão grande que a companhia lançou no ano passado um serviço para os ouvintes, a exemplo do Tidal (ver matéria), serviço de streaming de música e de vídeo em alta definição, lançado pelo rapper Jay Z.

Chamado YouTube Music Key, o novo serviço do Google permite que o usuário disposto a pagar uma mensalidade escute músicas sem a interferência de anúncios. Por enquanto, não chegou ao Brasil, mas não deve demorar. “O mercado pede o serviço”, diz Paes e Barros.

Fonte: http://informabr.com/