Por que os anúncios em áudio nos atraem?

0
72
views

Publicado por: Comunicação | 31 de julho de 2020

A música é uma poderosa estratégia publicitária no rádio e
até mesmo em anúncios de televisão. Seu sucesso se deve a ligação com nossa
memória afetiva, como explica o professor Duílio Fabbri Júnior, coordenador no
curso de Publicidade e Propaganda do Unisal (Centro Universitário Salesiano de
São Paulo). “A trilha é comunicação, portanto um canal capaz de transmitir uma
mensagem de forma sutil, eficiente e agradável, ajudando uma marca a estreitar
sua relação com o consumidor. A publicidade hoje não vende produtos apenas,
vende soluções para o consumidor, que está em primeiro lugar”.

Seja uma música irritante ou uma campanha publicitária
cuidadosamente construída, o som se “infiltra” em nossos cérebros – gostemos ou
não. Em um artigo publicado no Warc.com, Mark Barber, diretor de planejamento
da organização britânica Radiocentre, explica que se algo não é olhado,
não pode ser visto. No entanto, se algo não for ouvido, ele ainda será
escutado.

Para o professor Duílio, a música não precisa de foco,
gostamos de música porque ela agrada algumas das faculdades mais importantes de
nosso cérebro, como o reconhecimento de padrões. “Escutar uma trilha
sonora pode liberar dopamina da mesma forma que comer fazer sexo ou usar
drogas. Ela tem um impacto em nosso humor e faz com que nos sintamos bem”.

A
música e o rádio

Emoção, memória, afetividade e identificação. Essas são
apenas algumas vantagens da música na publicidade. Mark Barber diz que o rádio
age como um multiplicador emocional e defende o uso consistente da música e da
voz na construção dos anúncios. “Isso permite que o ouvinte acesse memórias relevantes
associadas à marca auxiliando no processo de escuta, melhorando o desempenho e
engajamento com o anúncio”.

Uma pesquisa realizada pela Radiocentre mostra que os
anúncios em áudio são ainda mais eficazes quando fazem referência ao que o
ouvinte está fazendo ou experimentando no momento. Mark explica que esses
anúncios alcançam níveis mais altos de envolvimento e processamento de memória. “Uma
análise mais aprofundada revela que esses efeitos são tão poderosos que podem
transformar anúncios simples em um grande sucesso”.

Fonte: AERP