Rádios Comunitárias de Goiás podem receber recursos do governo para sites

0
1353
views

 

Após 3 anos de luta, a Abraço-GO (Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária do Estado de Goiás), baseado em uma proposta da Agência Abraço, finalmente consegue fazer com que o Governo do Estado de Goiás destine recursos públicos para as rádios comunitárias do Estado. No Ministério das Comunicações existe uma portaria que permite o anúncio de publicidade de órgãos públicos nas rádios comunitárias, porém uma decisão da justiça provocada pela Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV) pediu a proibição destes anúncios. Por essa razão, a Abraço apresentou a proposta de anunciar nos sites, já que estes são livres e não precisam de permissão pública. O governo então aprovou o projeto e irá postar mídias nos sites das emissoras.

A Agência Abraço já está cadastrando as rádios do Estado interessadas em anúncios do governo. Até o momento, 133 rádios estão cadastradas para postagens de mídias. “Estamos ainda em um processo inicial de inserção da mídia. Cada rádio receberá em média 2 mil reais mensais pela veiculação no site. O processo começa em setembro. Quem faz a distribuição da mídia é a agência contratada pelo governo, a RMR em parceria com a Agência Abraço-GO”.

O presidente da Abraço-GO ressalta o importante momento para a radiodifusão comunitária no estado de Goiás, e pede para que as emissoras de todo o país divulgue a informação em seus respectivos estados para que os outros governos sigam o exemplo e apoiem os comunicadores do povo. “Esta é uma grande conquista para a comunicação pública em Goiás, que se faz através das rádios comunitárias. E também é um reconhecimento do trabalho desenvolvido pela Abraço junto ao governo, tentando mostrar o tempo todo a importância fundamental das rádios nas comunidades goianas”.

As rádios comunitárias de Goiás interessadas fazer o cadastro e inserir mídias devem entrar em contato pelo email: abraco.go@gmail.com

Pelo telefone: 62 32184343

Bruno Caetano

Da Redação

Fonte: Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária – Abraço