FNDC-Pará define ações para 2017

FNDC-Pará define ações para 2017

20 de fevereiro de 2017 0 Por Equipe TudopraRádios

Aconteceu na última terça-feira (14) na sede do Instituto Paulo Fonteles de Direitos Humanos, em Belém, a reunião da Coordenação Executiva Estadual do Comitê Pará do FNDC (Frente Nacional pela Democratização da Comunicação). Além de fazer uma breve análise do momento pós-golpe, a reunião indicou a construção de um plano de ações para este ano. Entre as ações planejadas estão a realização de uma caravana cursos de Comunicação Social, para debater o monopólio das comunicações e a necessidade de sua democratização com os estudantes e o corpo docente.

Outra iniciativa será articular uma sessão especial na Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado Pará (ALEPA) para debater a conjuntura e a luta pela liberdade de expressão ameaçada com o golpe, além do direito humano à comunicação e à informação de qualidade. A Coordenação Executiva também discutiu a reforma da Previdência, que ataca os direitos dos trabalhadores aumentando o tempo de contribuição. “Sobre esse ponto, especificamente, o Comitê realizará um conjunto de ações, entre as quais fazer o contraponto à mídia golpista, que tenta vender para o povo a ideia de que a previdência brasileira dá prejuízo. Por isso, reforçaremos e mobilizaremos nossas bases para o Dia Nacional Contra a Reforma da Previdência, 15 de março”, explicou Moisés Alves.

Consórcio de movimentos sociais O Comitê também realizará estudo, em conjunto com outras entidades, para construir um consórcio dos movimentos sociais e das entidades que atuam na luta em defesa dos direitos humanos capaz de manter um espaço numa emissora de rádio local. O objetivo, segundo Alves, é “ter uma trincheira para travar a luta de ideias na sociedade paraense, contra a hegemonia e o monopólio da velha mídia conservadora”. Além da definição das ações, a Coordenação Executiva também convocou reunião plenária do Comitê do FNDC-Pará para o dia 23 de março. Participaram da reunião o Sindicato dos Jornalistas (SINJOR), a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e o Núcleo Estadual do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé.

Informações: FNDC

Fonte: Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária – Abraço