VEREADOR DE SANTA INÊS AGRIDE CINEGRAFISTA

19 de novembro de 2015 0 Por Equipe TudopraRádios

Por Josemar Pinheiro
Em completo estado de descontrole emocional, o vereador Franklin Séba (Partido Solidariedade), da Câmara Municipal de Santa Inês, em sessão solene, hoje, dia 22/02/2015, às 9 horas, após proferir discurso em que ofendia a imprensa e seus profissionais, por supostamente dar suporte a uma invasão em terreno de sua propriedade, com duras palavras e ameaças, desceu da tribuna e no percurso até sua mesa quebrou a câmera do cinegrafista Jonathan Carvalho, da TV Remanso (repetidora da Record), discutindo com o mesmo, que nada tinha a ver com a situação, pois, era de outra emissora as denúncias que se referiam a ele.
Tudo começou quando o presidente da Câmara Municipal, vereador Orlando Mendes abriu a sessão, concedendo a palavra para o edil Franklin Seba, que não se contentou em usar a tribuna para agredir os profissionais de comunicação e a imprensa em geral, partindo para a agressão física do radialista Jonathan Carvalho, danificando seu material de trabalho, que comunicou o fato ao presidente do Sindicato dos Radialistas no Estado do Maranhão, José Santos, e, ao secretário-geral, Jota Kerly (José Santos Freitas), os quais se comprometeram em adotar providências legais e emitir nota da entidade condenando publicamente o fato, exigindo sua apuração e a punição do vereador agressor por falta de decoro parlamentar.
É lamentável que um vereador investido de mandato popular parta para agredir profissionais de imprensa quando dispõe de meios legais para inibir qualquer ofensa ou prejuízo a seus direitos, bem como da Casa Legislativa para se defender e rebater acusações que lhe foram dirigidas por qualquer órgão de imprensa, caracterizando essa conduta do edil Seba intolerância inaceitável que deve ser combatida por representar uma ameaça à liberdade de informação e de expressão. O vereador demonstra com tal atitude despreparo e desequilíbrio para o exercício do mandato que ostenta e deve receber dos seus pares a advertência necessária para refletir sobre os prejuízos que traz ao Poder Legislativo Municipal de Santa Inês.