terça-feira,19 de setembro de 2017.
Inicio Blog
A dinâmica de lançamento de músicas mudou. Antes, a gravadora lançava um single e as rádios incluíam a música na sua playlist. Quando a música chegava ao m do seu ciclo de popularidade inicial, a gravadora lançava um novo single e o processo de repetia. Era a lógica da “música de trabalho”. Os serviços de streaming de música on-demand mudaram esta dinâmica. Agora, os artistas lançam um álbum inteiro, de uma só vez, ou múltiplas músicas em um curto espaço de tempo. O alto volume de lançamentos, nestas curtas janelas de tempo, cria uma diculdade para as rádios: poder acomodar as músicas em sua playlist e atender às expectativas dos seus ouvintes. Para entender melhor este novo cenário, a Bridge Ratings fez uma pesquisa (no mercado americano) comparando as preferências dos ouvintes de rádios musicais populares com os usuários de serviços de música on-demand como Spotify, YouTube e Apple Music. Os resultados, apresentados nos gráficos abaixo, não são exatamente uma surpresa. O gráfico dos pontos fracos do rádio mostra que a variedade de músicas disponíveis nos serviços por streaming é o maior desafio para o rádio. Porém, curadoria, prestação de serviços, informações locais e programação produzida por pessoas (percepção de proximidade e companheirismo) são os pontos fortes que o rádio pode explorar como estratégia. Fonte: Bridge Ratings / ZYDigital O post Forças e fraquezas do rádio musical diante do streaming de música apareceu primeiro em Portal Aerp.
Palestrantes internacionais também vão debater o futuro dos meios na era digital Grandes nomes estarão reunidos em Curitiba entre os dias 27 e 29 de setembro para debater “A Comunicação na Era Digital”, em um dois maiores eventos de rádio e TV do Brasil. A Associação das Emissoras de Radiodifusão do Paraná (AERP) e o Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão do Paraná (SERT/PR) realizam a 24ª edição do Congresso Paranaense de Radiodifusão e 3º EngeTec Brasil, no Hotel Four Points by Sheraton, com palestras, painéis, debates e uma ampla feira de negócios e equipamentos. O evento já conta com um número recorde de participantes: já são cerca de 350 inscritos. Para o presidente da AERP, Alexandre Barros, o Congresso é um espaço de construção e diálogo para definir estratégias que assegurem ao negócio da radiodifusão uma vida longa. “Será uma oportunidade para discutir temas que possibilitarão ao rádio continuar crescendo no mercado, conquistando novos espaços e se integrando às novas mídias no mesmo plano de igualdade”, destacou. O presidente do SERT/PR, Caique Agustini, também ressalta o fortalecimento do setor de radiodifusão que evolui, se moderniza e investe cada vez mais em qualidade, tendo como princípios a defesa da liberdade de expressão e a democracia. “Sabemos a importância de atingir mais e melhores resultados para que a nossa categoria cresça e se desenvolva forte e capaz”. Confira alguns destaques da programação: Oscar Schimdt No dia 28/9, Oscar Schmidt entrará em cena, logo na abertura, para compartilhar a sua experiência de vida, mas, especialmente, os potenciais desenvolvidos no esporte: superação, desempenho, garra, determinação, busca por excelentes resultados, liderança e alta performance. Exemplo de força e superação, ele usará de toda sua irreverência e bom humor para debater uma nova visão sobre liderança, motivação, gestão, treinamento e inteligência emocional. Especialistas internacionais Também no dia 28/9, palestrantes internacionais irão discutir as mais modernas tendências em tecnologias em outros países, especialmente nos EUA e na Europa, onde a convivência das novas tecnologias com o rádio acontece há mais tempo. Olhando a realidade do rádio fora do Brasil, observamos dados positivos. Nos Estados Unidos, alcança 93% da população. Os faturamentos também são expressivos. Entre eles, estarão presentes Jay Tyler da Wheatstone Corp, Oliver Baumann da Orban para as Américas e John Lackness da Tieline. Ceos das TVs brasileiras No dia 29/9, CEOs de TVs compartilharão suas vivências e visão estratégica de uma projeção do futuro, abordando temas como o crescimento do conteúdo streaming e da televisão à cabo, a reinvenção do conteúdo e o futuro do negócio do setor de comunicação. Entre eles, estarão presentes Mariano Lemanski do Grupo GRPCOM, Leonardo Petrelli do Grupo Ric PR e Ratinho do Grupo Massa. Walter Longo Fechando o evento, no dia 29/9, o presidente do Grupo Abril e um dos maiores especialistas em comunicação e interatividade do Brasil, Walter Longo, irá abordar o impacto da revolução tecnológica no relacionamento com o consumidor, apresentando exemplos práticos e surpreendentes de como as empresas e profissionais precisam rever seus paradigmas e estabelecer novas formas de comunicação com o mercado. Walter Longo ficou popularmente conhecido por atuar como conselheiro de Roberto Justus no reality show de negócios “O Aprendiz”. SERVIÇO 24º Congresso Paranaense de Radiodifusão e 3º EngeTec Brasil Data: 27 a 29 de setembro de 2017 Local: Hotel Four Points by Sheraton Curitiba Programação completa: http://aerp.org.br/congresso/programacao/ Para mais informações: assessoria.comunicacao@aerp.org.br T: (41) 3252-1700 – falar com Patricia, Karina ou Melissa. O post Oscar Schmidt, Walter Longo e CEOs das emissoras são alguns dos destaques do maior congresso de rádio e TV do Paraná apareceu primeiro em Portal Aerp.
O diretor de Rádio da ABERT, André Cintra, e a advogada da Associação, Tathiana Noleto Melo, participaram do mutirão da migração do rádio AM para FM, na manhã desta sexta-feira (15), no Recife (PE). Durante a assinatura do termo aditivo de adaptação da outorga, uma das últimas etapas para a operação na nova faixa, eles esclareceram dúvidas dos radiodifusores pernambucanos sobre o processo de migração. Entre os principais questionamentos estão o prazo para envio do projeto técnico ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e para devolução do canal AM, além do procedimento junto à Anatel para requerer o uso da radiofrequência. A Rádio Pajeú, de Afogados da Ingazeira (PE), e a Rádio Jornal, de Pesqueira (PE), participaram da solenidade, que teve a presença do ministro Gilberto Kassab. O MCTIC espera concluir a primeira parte da migração até 17 de dezembro deste ano. Das 1.781 emissoras de rádio AM existentes no país, 1.440 solicitaram a mudança e 1.006 já foram contempladas com o canal no FM. O mutirão já passou por Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Ceará, Bahia, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, Goiás, Tocantins, São Paulo e Paraíba, totalizando a migração de cerca de 600 emissoras. Case de sucesso Emissoras que já finalizaram o processo de migração, como por exemplo, as rádios Clube e Massa, de Lages (SC), comemoraram os efeitos da mudança para a nova frequência. Após a migração, as emissoras passaram a somar 80% da audiência da região. Segundo a Rádio Massa, o faturamento da emissora aumentou 700%.
Também na região Sul, a Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (AGERT) realizará entre os dias 24 e 26 de outubro, em Canela (RS), o 24º Congresso Gaúcho de Rádio e Televisão. A ABERT estará presente com palestra do diretor de Rádio, André Cintra, que falará sobre a migração do rádio AM para o FM. O MobiAbert, aplicativo considerado o maior integrador de rádios do Brasil, também será destaque no evento. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone (51) 3212-2200.
- Publicidade -

MAIS POPULARES: